Meu "Pingo de Gente"!

Dê-me sua mão,

vamos brincar de:

esconde-esconde, pique-pega e

cantar cantigas de rodas,

com todas as crianças debaixo da ponte.

É quase noite!

Esqueça do seu sono agitado,

das drogas consumidas...

Pobre criança!

Acredita no amanhã,

no amor, na coragem.

Seu mundo inóspito chega ao fim.

Além do horizonte

há sempre um dia melhor.

"Pingo de Gente", desperta!

Acredita em você.

Minha criança, agora amada.

 

Luiza Helena Guglielmelli Viglioni Terra


 

::: Menu ::: Voltar :::

Envie essa Página  

 

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:CrysJuan