olha a nota que vislumbro
olha a nota
veja a cota que almejo
veja a cota

o longo touro negro
dos infernos
que subiu perseguiu
loucas mouras

que corre que explode
no transe dos pastores
alsacianos

a quimera clara
alva das alturas
que desceu bem perto
do daimon presente

nos meus olhos que se abrem
às esferas
que circundam com lupas
traiçoeiras

há impasse choque
entre esses mundos
mesmo a paz
os perturba

se jacta de ser ela
a virgem que espera
nem a morte concilia
esses transportes

nos anéis que se fecham
em chamas da fornalha
que se espelham
no sorriso frio tenso

da aurora azul de marte
que se amplia
que nos lança aos auspícios
dolentes
de uma tarde de coxas
quentes

Abilio Terra Junior
26/05/2010



[Menu] [Voltar]

Envie essa Página  

 

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys