oh Gertrude busco inspiração
nas tuas pernas soberbas
no entanto caminhas em círculo
em torno do teu umbigo

acaricias o Daimon
que saltou no teu colo
cochichas então versos que ele te inspira
e que eu tento escutar

tua cabeleira em dobras
me ofusca a luz do lampião
teus dentes mordem a semente
e sorris como a vida gloriosa

eu apago os versos
que soletro na tua pele
tão nua como o uivo do lobo
são os bens naturais que circundam teu covil

eu galopo no unicórnio
naquele teu sono profundo
entre troncos azuis
e grandes rochas vermelhas

sinto a tua fragrância
ouço teu riso longínquo
que circunda o horizonte
caio no grande lago escuro

que borbulha ao teu calor
consigo sobreviver
pois acordas ao canto do galo
preguiçosa te preparas para o banho

os raios de sol são filtrados
pelas folhas da parreira
a inspiração me chega
escrevo como louco
no teu lençol perfumado

com os odores das flores
que se espalham no teu leito

Abilio Terra Junior
25/02/2012

 

::: Menu ::: Voltar :::

Envie essa Página  

 

Tubes: 1954-luzcristina

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:CrysJuan