no planalto jazem fardos
que se ocultam ao olhar
percebes indômito bravo
que persegues a glória

se o poeta pernoitado
que segue frinchas de luz
se perde em suas alamedas
com seu dom que se entorpece

procura manter o seu brio
mesmo sentindo-se temido
e ousa fazer-se ouvir
contra silvos agudos

tenta equacionar a fluidez
com a escassa quimera
estrela única que se apaga
de encontro às hordas bárbaras

imperam expressões cantantes
severas musas exuberantes
donas de francos olhares
e de cortantes censuras

neste novo império
muitos negócios ocorrem
entre castas que proliferam
à custa de jovens mártires

no mais há solene silêncio
ordem nos domicílios
um surdo horror que se aninha
que às vezes explode em sangue

Abilio Terra Junior
12/02/2008



[Menu] [Voltar]

Envie essa Página

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys

Imagem Top: retirada da internet sem restrições de uso