"a poesia é a criação literária pura"

no rádio do carro Orfeu escuta os versos
oriundos da fonte da poesia pura
o Reino da Princesa Morte
que é apaixonada por Orfeu (*)

ele sabe que o Jardim da Poesia
é vedado aos mortais comuns
e que suas flores com cores maravilhosas
e cambiantes
possuem nomes que são códigos

cada uma delas foi batizada
por um grande poeta
que naquele nome sintetizou
toda a sua poesia
e principalmente aquele poema perfeito
o único de toda sua vida

após muitos anos
de estudos e pesquisas
de múltiplos assuntos
e do significado da poesia

Orfeu é um dos poucos poetas
dignos deste nome
pois ele sabe que no Jardim da Poesia
as flores são regadas
com o mistério a metáfora
o surrealismo o ocultismo a magia
a beleza a música

e são mortas com a lógica o racional
o senso comum a vulgaridade o sarcasmo
a inveja o ciúme a banalidade

ele está sozinho em sua sintonia
com as Musas o seu Daimon
e o Deus da Poesia

no Jardim da Poesia muitos o observam
do lado de fora
pois não conseguem entrar
e desejam destruí-lo
e o farão na primeira oportunidade

Orfeu sabe disto
mas sabe também
que no Reino da Princesa Morte
ele estará livre das algemas do corpo

e poderá viver a poesia
em estado puro
com seus enigmas metáforas
abstrações signos

que um dia um poeta
poderá captar
além do tempo e do espaço
na Terra ou em outro mundo
pois a poesia
é universal e eterna

Abílio Terra Junior

26/01/2005


(*) – alusão a uma cena do filme "Orfeu", dirigido por Jean Cocteau

 

 

[Menu] [Voltar]

Envie essa Página

Tube:Márcio C.

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys