luxúria dos títulos a mostra
na contradança sem vínculos

mesmo agora no instante preciso
em que somos apenas aqueles seres
que seguem em esteiras
que balançam sem rumo

no túnel aberto no absoluto escuro
nada nos traz nada nos diz
abraçados ao significante
pairamos em truques desafiantes

uma letra apenas uma letra
perambula com leve clamor
entre as pernas da sarjeta

ela traz sangue espartano
o último que tenta respostas

não há horas nem passos
apenas o espaço que nos ronda
e observa nosso pranto
ele tenta dizer mas se contradiz

e nessa dança sem fim
ecoa um sentir
que não se define

Abilio Terra Junior
20/08/2006 00:18 h

 

[Menu] [Voltar]

Envie essa Página  

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys

Tubes:Kara2601