na coluna que se alarga
se condensa na ilharga
ainda a vejo distante
me despojo me alojo

tateio naquelas alturas
o instinto me guia
o tímido silêncio
perambula entre lábios

o mistério se derrama
de cada poro e nervura
se tinge do odor raro
do moreno langor

sussurro entre dentes
subliminar mensagem
breve mas eficaz
para alcançar meu intento

ultrapasso a barreira
a perfeita teia
natural obra-prima
pulsante desfiladeiro

penso alcançar a glória
e vejo que ela também
pelo brilho das pupilas
por algumas sílabas soltas

célere escalo montanhas
no tropel que vara a noite
no compasso em conjunto
em que ela também se esmera

Abilio Terra Junior
04/05/2008 2:52 h



::: Menu ::: Voltar :::

Envie essa Página  

 

 

**Imagem colhidas na Internet sem mencionar restrição**

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys