Contemplar Ainda O Bardo Repete o Brado
Escorregava pela Terra

O Negro Convicto Ventre

Teus Pés Aí Estão Se Omito que o Mito Transforma
Eram Todos Jovens na Terra Ásperas Mãos Escoam
Todo o Tempo Todo o Tempo Todo o Tempo Tu que Estás no Horizonte
Embrenhei-me pela Terra Entre os Mundos que se Afastam
O Vulto Branco se Aninha Ecumênicos Beijos
Foi Quando o Pássaro Sobrevoou Busco Imerso no Escuro
Põem-se o Sol sob as Estrelas Oh Gertrude Busco Inspiração
O Raio Partiu O Anjo Curumim
Abre-se uma Porta H. Caminhou pela Rua Escura
Ontem Perene foi a Minha Sombra A Perna como uma Espada
O Homem Jorrou Seu Sangue Preciso Partir Cristiane
Vaga Lua Um Obscuro Encanto
O Outro Penetrei a Fundo no Tempo
No Imenso Rio A Teia da Vida
Estou Envolto em Mim
Como é o Palácio dos Deuses
No Zero Absoluto Encontro neste Instante
Caminhávamos por uma Estreita Estrada Caminho entre Brasas
De Repente o Dia ficou Seco No Mundo do Sonho
Na Ilha de Prometeu Ora Direis
A Madrugada me Observa Ao Entardecer deste Dia
Se Tu A Visses Seu Menino
O Passáro Canta Ela Conduzia sua Vida
Bem Lá na Encruzilhada Cada Árvore do Bosque
Esperava que o Pássaro Cantasse Das Janelas do Solar da Baronesa
Mal e Mal me Contraio Naquela Noite o Velho
Na Manhã Curiosa  

Atualizado em 12/2014

[Menu]

::: 01 ::: 02 ::: 03 :::

  Envie essa Página

Livro de Visitas

 

Todos os meus textos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais - LEI No. 9610,
de 19 de fevereiro de 1998, e pelos tratados e convenções internacionais.
Respeite os direitos dos autores, para que seus direitos também sejam respeitados.

 

Melhor Visualizado em:1024x768