Menino sem nome...
andarilho sem rumo,
corre entre as colunas
da ponte escura.

Cansado, senta na calçada.

Seu olhar se esvai
no céu cinzento,
espera e sonha
com um dia melhor.

Olhar perdido,
semblante aterrador
estende a mão
no vazio da noite.

Menino de rua
sozinho no mundo,
seu corpo descarnado
ferido e sem força,
quer alguém para amar.

Luiza Helena G. V. Terra


[Menu] [Voltar]

Envie essa Página  

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys

Midi:Tema de Horácio

 

 

Crys Gráficos&Design