Infância Feliz no Casarão

Cabelos negros com duas fileiras de lindos cachos
até aos ombros tornava-a aquela criança mais bela. Esperta, sapeca e curiosa,
amava conversar com todos e conhecia muito bem aquele casarão
enorme onde nasceu e foi criada.
Tinha um fascínio pela música e dança, vivia andado nas pontas
dos pés saltitando pela sala e sonhava que era uma bailarina dançando
no Teatro Nacional.
No imenso e belo jardim com arbustos em volta, gostava
de pedalar com sua bicicleta em alta velocidade
e numa forte descida, perto das castanheiras portuguesas, soltava os pés do pedal e dando gargalhadas não percebia o perigo que corria, levar uma enorme queda.
Sempre fora assim , apreciava o perigo e tudo era simples e natural em sua cabeça de criança travessa.
Falante que só, e quando aprendeu a ler... não parava de ler
as histórias de conto de fadas, principalmente para seus pais que orgulhavam - se dela pelo seu carinho, afeição e vivacidade.
O tempo foi passando, a menina cresceu junto com
seus sonhos e fantasias.
Tornou-se uma jovem graciosa e conquistou corações.Estudou...
Sonhou...
Namorou...
Casou...
Três filhos alegraram sua vida e sua realização completou com os netos
que preenchem sua vida cuja felicidade é visível.
Sentada no sofá da sala de estar de sua casa, a vejo bordando, fazendo tricô, crochê e
outras atividades que faz com muito esmero.
Muitas vezes a vi olhar com saudades o retrato de seu falecido esposo e
ela sabe que espiritualmente ele lhe transmite,
paz e harmonia, abençoando e zelando pela sua família.
Luiza Helena Guglielmelli Viglioni Terra
19/02/2008
Dedico-lhe mana Susi Helena, esse poema desejando-lhe muitas alegrias
e felicidades.
Parabéns e muitas rosas em sua vida. Com amor e carinho.

Beijos
Luiza Helena




::: Menu ::: Voltar :::

 

Envie essa Página  

 

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys