foi quando o pássaro sobrevoou
nossa casa que nova luz surgiu
dentre as trevas na minha mente
imagens surgiram a poesia pairou

no ar como uma flâmula de um
combatente medieval percebi que
ela ali estava me esperando bastava
que eu descesse até as dobras do tempo

e contornasse a montanha do apocalipse
muitos símbolos se iluminavam vivos
como nunca alguns imensos outros
minúsculos me sobrevoavam mergulhavam

no oceano do porvir me enlouqueciam
eu tentava entende-los traduzi-los no
poema como um desvairado com receio
de que tudo se esvaísse como num sonho

árvores iconoclastas potentes e firmes
permitiam que eu as beijasse e me
amparasse nelas nuvens desciam até
mim com mensagens que eu anotava

com rapidez enquanto as admirava
pássaros pousavam em meus ombros
acompanhando alegres cada novo
verso que surgia eu não estava só

nunca estivera em todos os tempos
e eras não havia solidão mas sim
a compreensão de que a poesia
minha tutora de sempre estava

em mim vivendo comigo em todos
os minutos da minha existência

Abilio Terra Junior
16/01/2012


::: Menu ::: Voltar :::

Envie essa Página  

 

Tube:calguismist999

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:CrysJuan