encontrava-se ausente
fugira pra outras terras
e no seu mundo escuro
o espectro era tão belo

e a magna obra perdida
o que fizera ali
se viera de tão longe
em busca de novos ares

e o tempo se perdera
no escuro vinho tinto

pra que dar importância
ao que não merecia
se tanta gente sapiente
pensava que sabia

e lá detrás dos montes
o povo se perdia

seria prolixo
ao lado de outros tantos
que sabiam o que diziam

se estava fora de moda
era um enigma incipiente

e os signos o rodeavam
e ainda dele zombavam

conseguiria mergulhar
na sua alma vadia
como Jung o fizera
nem ele mesmo sabia

e pra que se preocupar
se os tempos são outros
ainda que pra outros tantos
estes nunca mudam

Abilio Terra Junior
16/01/2010

 
 

 

::: Envie essa Página :::  

 

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:CrysGráficos&Design