Crítica Literária do Livro "Os Homens Pássaros"


Antes de mais nada, "Os Homens Pássaros", de Abílio Terra, é justo, nítido e oportuno. Portanto, como disse Antônio Houaiss, "há duas maneiras de se justificar a publicação de um texto: porque ele é em si relevante ou porque ele é um conjunto de textos relevantes." Entretanto, quem cria sabe o quanto dói, e é um reencontro dele consigo mesmo.
Sendo assim, me propus a ler e reler sua obra poética e coletar um somatório de ensejos e sentidos. Mas isso não basta, a poesia é uma explosão num trapézio de frases e imagens, às vezes oblíquas. E não há dúvida que Abilio se entrega, sugere e investiga ao máximo sua poesia, rompendo outros segmentos, com diversas nuanças e um calhamaço de sonhos, como se estivesse ejaculando palavras, verbos e versos, abrindo outras fronteiras e inserindo metáforas com uma verdade quase absoluta, entre páginas, interrogações, olhos e asas; como se sua linguagem fosse uma emergência sob a forma de gestos, onde o sentido da vida se renova num corpo de coisas, ao atingir uma referência em sua bagagem literária, preferindo a invenção lúcida por vezes insólita, ao conhecimento do mundo sufocado dos impulsos, contra as paredes de nossa condição poética e humana.


Tadeu Terra – Poeta e Diretor de Teatro, de Varginha-MG.

[Menu] [Voltar]

Envie essa Página  

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys

 

Melhor Visualizado em:1024x768