cada árvore do bosque negro
te abriga amiga
envolta em letras

a medida que caminhas e sorris
as letras escorrem
pelos teus claros cabelos

te seguem a espera
de que as convoques
observas cada detalhe

as folhas que caem
e formam um longo tapete
os galhos que tentam te abraçar

os minúsculos seres
que te observam curiosos
os ruídos dos passos dos animais

e índios que não se vem
a vida e a quietude
que exalam do bosque

e penetram em teu ser
sentas então em um nicho
de folhas e galhos
e inicias tua escrita


Abilio Terra Junior
18/01/2014


 

Menu ::: Voltar ::: Envie essa Página

 

 

::: CrysJuanGráficos&Design :::