ásperas mãos escoram
a sombra que passa e sussurra
suas idas ao monte corcunda
sua trégua ainda que incerta

sua volúpia da entrega
o desejo que é um martírio
nessa tarde em que as cruzes se encurvam
ante o monte ancião

notes bem a nota que persiste
por toda a floresta densa e negra
do peito da rainha que agoniza
cujos alvos membros plantados por muitas terras

renascerão tíbios e lívidos
com olhares densos a espera de um sinal
essa sombra se entregou em horas incertas
numa ânsia tresloucada

teceu um longo manto invisível
pariu rebentos úmidos que partiram
hoje ela enregela e se mescla
com a relva que seca sobe o monte

o sinal talvez venha do horizonte
e acorde os tíbios filhos da rainha
que o seguirão a espera de uma luz
persistirão em sua marcha lenta e esquiva

a floresta densa e negra os abrigará
seu destino é incerto no entanto
talvez se desvaneçam ante a luz
que se esconde bem além da luta e da glória

Abilio Terra Junior
13/08/2011

 

 

::: Menu ::: Voltar :::

Envie essa Página  

 

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys