sua silhueta me observa
em meus sonhos
silente em um canto

uma lágrima escorre
em sua face bela
diluída pelo tempo
e me lembra nossos encontros

aquela dança de rosto colado
apenas nós dois
que me seduziu
vibrando em seu perfume inocente

escondidos no carro
entregues ao nosso amor
não percebemos o policial
que se aproximava

seguimos nossos caminhos diversos
e vives hoje no limbo
dos amantes que se desencontraram

e se tento me aproximar de você querida
encontro apenas um vazio sem forma
e um leve perfume inocente
de um tempo de descoberta do amor

Abílio Terra Junior

07/02/2005

 

[Menu] [Voltar]

Envie essa Página

Tube:Márcio C.

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys