São rostos muitos rostos
e corpos bustos que duram pouco
tênues volúveis soprados pela brisa
que os renova sempre mudando suas formas

alguns passam barbudos meio calvos
deitados de lado
olhando-me fixamente

outros são imensos rostos
de deuses barbudos cabeludos
como se tivessem se cansado do Olimpo

outros são disformes
lembrando-me "O Homem Elefante"

e lá vão eles entre as nuvens
convencendo-me que é ali
que reside a vida dos que permaneceram

e que nós que aqui estamos
em uma aparente estabilidade
que dura... quanto tempo?

somos seres ilusórios e perdidos
em nossas fraquezas e dores

um dia talvez alcançaremos
a verdadeira vida nas nuvens

e a voz nítida e cristalina
de uma cantora da MPB
me embala nestes meus pensamentos


Abílio Terra Junior
03/01/2005

 

[ Menu ] [ Voltar ]

Envie essa Página  

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys