Sabia que a vida
para sempre existia
longa e comprida
em uma estrada sem fim

Não obstante
angústias à parte
sempre se batia
na melhor contenda
em que uma singela
prenda
estava em jogo

Ria e seguia
em curva e em subida
à espera da bela
esguia e sutil
que o amparasse

A cabeça em seu colo
o corpo extenuado
sorvia o sabor
daquele amor
há muito aguardado

Quiseram os deuses
que na ponte do amor
se encontrassem

Suas mãos se encontraram
seus lábios se tocaram
seus corpos ansiaram

No abraço eterno
selaram seu pacto
na ponte do amor
permanecem suas almas

Pacíficas calmas
em gozo sem fim
em um encontro
que nunca termina

Abílio Terra Junior


[Menu] [Voltar]

Envie essa Página  

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys